Cacheadas · Coloridas · Crespas · Lisas · Onduladas · Ruivas

Decifrando o rótulo: Agentes de Limpeza

Oi gente! Hoje vou dar continuação à série de posts sobre os principais componentes dos cosméticos capilares. Se você perdeu os outros posts, fiz um aqui explicando o básico sobre o assunto e outro falando sobre petrolatos.

a29f4-istock_000011512940_large

Tensoativos: que bicho é esse?

Os tensoativos (também chamados de surfactantes) são os responsáveis pela limpeza que os shampoos e outros produtos de limpeza do couro cabeludo nos proporcionam. Todo mundo sabe que óleo e água não se misturam né? Aí que entram os tensoativos: eles permitem que o óleo (proveniente da oleosidade natural do couro cabeludo e de sujeiras que se acumulam nos fios) se misture com a água, formando o que nós chamamos de emulsão. Dessa forma, o óleo e a sujeira são removidos com a água do enxágue.

Existe mais de um tipo de tensoativo que pode ser encontrado em produtos para cabelo: surfactantes iônicos, surfactantes não-iônicos e anfóteros.

Surfactantes Iônicos

tensoativos-ionico-e-nao-ionicos1

Os tensoativos iônicos são os mais comuns na indústria cosmética, pois são baratos, fazem bastante espuma e limpam bem. Os mais encontrados são: lauril sulfato de sódio lauril sulfato de amônio,  que todo mundo já conhece como “sulfatos” nos blogs de cosméticos e afins. Como já expliquei nesse post aqui , os sulfatos são agentes limpantes muito poderosos, e podem causar uma série de problemas, como descamação do couro cabeludo, ressecamento e quebra dos fios, oleosidade excessiva devido ao “efeito rebote”, desbotamento rápido de tinturas, etc. Nesse link aqui vocês podem ler uma matéria muito interessante de uma pesquisadora da Unicamp sobre os danos que os sulfatos causam no cabelo.

Anfóteros

Esses tensoativos podem apresentar tanto carga negativa, quanto carga positiva, dependendo do pH do meio (leia mais sobre pH e porquê ele é importante para o cabelo nesse post aqui). Eles promovem uma limpeza eficaz, porém mais delicada, e causam menos danos aos fios.Já existem diversos produtos assim no mercado, os shampoos sulfate free, que geralmente contém o anfótero cocoamidopropil betaína. Esses shampoos são utilizados por quem faz a técnica de low poo, e também é possível encontrar a betaína em condicionadores próprios para limpeza.

O pH do produto é essencial!

Shopping series - Woman holding bottle of shampoo

Muitas meninas se queixam de que o ressecamento do cabelo aumentou muito quando começaram a usar shampoo sem sulfato. Por isso, é muito importante ficar de olho no rótulo do shampoo e se atentar para o pH dele. Não adianta usar um shampoo sem sulfato que tenha pH muito alto, porque aí o shampoo vai abrir bastante as cutículas do cabelo e ele vai acabar ficando ressecado mesmo. Procure produtos com pH entre 4,5 e 5,5, que é o pH natural do cabelo. E é claro, também se atente aos outros componentes do shampoo: em geral, aqueles contendo óleos e extratos vegetais, vitaminas e outros ingredientes de tratamento vão apresentar melhor resultado e ressecar menos o seu cabelo.

Por hoje é isso gente! Gostaram do post? Quaisquer dúvida deixem nos comentários! Beijo e até semana que vem! ❤

Anúncios

3 comentários em “Decifrando o rótulo: Agentes de Limpeza

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s