Cacheadas · Coloridas · Crespas · Lisas · Onduladas

Decifrando o rótulo: petrolatos

Oi gente! Hoje vou dar continuação à série de posts em que pretendo explicar um pouquinho sobre os componentes mais comuns encontrados em produtos capilares e vou falar sobre os polêmicos petrolatos. Vamos lá?

petrolato.jpg

O que são petrolatos?

Como o nome já indica, são substâncias derivadas do petróleo. Em geral, você encontra nos rótulos de cosméticos com os nomes Mineral Oil (óleo mineral), Paraffinum Liquidum (parafina líquida), Petrolatum (petrolato), Vaselina, entre outros (se formos levar ao pé da letra, petrolato, óleo mineral e parafina são substâncias diferentes, mas elas são parecidas e têm a mesma função, então costumam ser chamadas genericamente de “petrolatos”).

Têm a função de lubrificar os fios, proteger de agressões térmicas e formar um filme ao redor deles, impedindo a perda de água.

Por que tanta polêmica em torno dos petrolatos então?

Muito se questiona os petrolatos pois eles não têm um real “poder de tratamento”, são muito utilizados por serem baratos e têm uma ação “maquiadora” nos cabelos. Também se fala muito que esses produtos podem se acumular nos fios e impedir que os outros ativos das máscaras penetrem no cabelo. Mas será que é bem assim?

oleo-mineral

Os petrolatos são removidos com eficácia pelos shampoos com sulfato, então se você utiliza esse tipo de shampoo, não precisa de preocupar com acúmulo de resíduos. Se você faz as técnicas de low ou no poo e costuma fazer co-wash, aí sim deve evitar os petrolatos, que podem realmente se acumular no cabelo (à longo prazo, tá gente? usar uma vez não vai matar ninguém!), deixando ele com aspecto oleoso, pesado e opaco.

Ao meu ver, os petrolatos não são os vilões, mas sim o sulfato que é necessário usar para removê-los. Como já expliquei aqui, o sulfato remove em excesso a oleosidade natural dos fios, podendo causar ressecamento, caspas, fragilidade dos fios e inclusive agravar casos de cabelos oleosos, devido ao efeito rebote.

Outro ponto importante, é que um produto que contém petrolatos não será necessariamente ruim. O problema é conter apenas petrolatos e nenhum outro agente de tratamento, aí o fio estará sendo apenas “maquiado”. Ao longo prazo,usando uma máscara dessas e shampoo com sulfato, os nutrientes necessários vão sendo perdidos (tanto por ação do sulfato, quanto por outros fatores) e eles não estarão sendo repostos, então o cabelo tende a ficar frágil e ressecado.

Então eu devo ou não usar petrolatos?

Como eu sempre falo aqui, cada cabelo é um cabelo e a melhor coisa a se fazer é testar o que funciona melhor para o seu. O meu cabelo não se dá bem com petrolatos, sinto ele pesado e por isso eu evito. Além de que, depois que parei de usar shampoo com sulfato, ele melhorou muito e a cor dura bem mais!

E aí meninas, o que vocês acham desses ingredientes tão polêmicos? Espero que o post tenha ajudado! Beijo e até semana que vem ❤

Anúncios

Um comentário em “Decifrando o rótulo: petrolatos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s