Onduladas

Tudo o que você precisa saber sobre FRIZZ

Oi pessoal, hoje o papo será sobre o frizz, temido pelas onduladas, cacheadas, crespas e até pelas lisas. No post de hoje pretendo focar na definição sobre o que é o frizz e rotinas para evitar que ele ocorra. No post da próxima semana irei focar nos tratamentos, produtos e receitas caseiras que podem te ajudar!

 

O que é?

O frizz ocorre devido ao levantamento das cutículas do cabelo, e isso permite que a umidade passe e inche os fios. Dessa forma o cabelo fica com aquele aspecto de ‘arrepiado’. Geralmente os cabelos com cachos tendem mais que o cabelo liso, pela estrutura em espiral do fio que não permite que a oleosidade natural do cabelo se espalhe por toda a sua extensão.

moknowshair_cuticlediagram-300x132
Diferenças nas cutículas do cabelo seladas (esquerda) e cutículas do cabelo levantadas (direita)

Por que ocorre?

Normalmente fios não saudáveis desenvolvem mais frizz que os fios que estão bem hidratados e saudáveis. Isso é o essencial, o cabelo sem tratamento adequado vai tender ao frizz e não vai ter produto milagroso nenhum que ajude! Entrar em uma rotina de cuidados capilares ou cronograma capilar vão te ajudar e muito a recuperar o seu cabelo e como consequência reduzir o frizz, mesmo que a longo prazo, pois dessa forma você estará recuperando o seu cabelo e não apenas mascarando.

Outra forma do frizz ocorrer é pela quebra do cabelo, aí estes fios ficam mais curtinhos e acabam arrepiando.

E ainda tem uma outra, que são os cabelinhos novos crescendo, os chamados baby hair!

Abaixo vou dar algumas dicas de cuidados que fazem toda a diferença (pelo menos para mim) na rotina de cuidados com frizz:

 

Na lavagem

Resultado de imagem

  1. Temperatura da água: lembram que lá em cima eu disse que o frizz ocorre como consequência da abertura das cutículas do cabelo? Então, lavar o seu cabelo na água muito quente irá gerar este levantamento de cutículas o que leva ao frizz. Além de que temperaturas elevadas no banho também geram ressecamento. Então água morna daqui para frente, tá bom?
  2. Shampoo: shampoos fazem toda a diferença! A rotina de Low Poo usa shampoos de limpeza suave, que agridem menos o cabelo e bem vocês já sabem, ressecam menos e geram menos frizz. A Lamô explicou tudinho AQUI.
  3. Co-Wash: no post que já citei  ali em cima, é explicado que com co-wash nenhum tipo de shampoo  é utilizado, sendo a limpeza feita com cremes condicionantes, e o condicionador é massageado  no couro cabeludo (da mesma forma que fazemos com shampoo) para remover a sujeira e o excesso de oleosidade. Serve para quem segue o No Poo e para Low Poo (neste último caso, apenas para intercalar com shampoo).
  4. Condicionar: quer maior crime para o cabelo que lavar e não condicionar? O shampoo abre as cutículas para que a sujeira saia, e portanto o condicionador é fundamental, pois ele faz justamente o contrário.

Na secagem

Resultado de imagem

  1. Toalha de microfibra ou camisa de algodão: conheço pessoas que dizem que não notam diferença, mas acho que isso varia de fio para fio. As toalhas comuns são felpudinhas e por isso entram em abrasão nos fios, fazendo o que? Levantando as benditas cutículas. Recomendo que faça o teste com camiseta de algodão que toodo mundo tem em casa!
  2. Esfregar o cabelo: gente, cabelo não é panela suja pra ficar esfregando na secagem! Tanto com toalha de microfibra, quanto a comum a secagem deve ser DELICADA, pela mesma história das cutículas. E ainda pela tendência a quebra que toda essa agressividade na hora de secar pode gerar.
  3. Não utilizar protetor térmico: pra quem sempre seca com secador, é essencial a utilização de um protetor térmico, pois ele vai envolver os fios e assim o calor (funciona igual a temperatura do chuveiro) não irá levantar as cutículas. O ideal mesmo é que se deixe secar ao natural, então evitar ou reduzir o uso de instrumentos térmicos para secagem irá te ajudar nisso também. Ah, e outro detalhe importante é o jatinho frio depois de secar, para ajudar na selagem da cutícula!

Na finalização

Resultado de imagem
Imagem lá do blog MEIO ENROLADA
  1. Óleo Óleo Óleo: óleo na finalização é tudo! Pode ser misturado no leave-in, sendo sozinho (vários possuem proteção térmica), enfim de várias maneiras! Eles ajudam a selar as cutículas dos cabelos, além de ceder nutrientes que seu cabelo precisa. E não somente na finalização, abaixo irei falar sobre a outra forma de usar que muito me ajuda!
  2. Técnicas de finalização: eu fiz um post só sobre isso AQUI. Acredite ajuda e MUITO pensar a maneira que vocês está finalizando o seu cabelo!
  3. Revitalização: aqui a minha dica vai para as pessoinhas com ondinhas e cachos. Pra não lavar o cabelo todos os dias é essencial ter uma carta na manga e descobrir formas de revitalizar os cabelos nos dias seguintes as lavagens, em breve irei preparar um post exclusivo sobre isso aqui, mas a minha dica é óleo! Um óleo levinho vai te ajudar a segurar o frizz.

No dia a dia

  1. Fronha de cetim: honestamente eu não levava fé até começar a utilizar. E para o teste vesti uma camisola de cetim mesmo no travesseiro e acreditem melhorou muito o aspecto dos fios! Os tecidos como algodão possuem uma fibra rústica e áspera e isso atinge as cutículas da fibra capilar. E assim toda a hidratação e óleos que a gente coloca no cabelo, acabam sendo sugados pelo travesseiro. Enquanto isso as fibras do cetim são lisas e delicadas e não geram tanto atrito, não prejudicam as cutículas e nem sugam a hidratação.
  2. Desembaraço: é preconizado que se evite o uso de materiais sintéticos para escovar os cabelos, pela eletrostática (lembram daquele experimento da escola?) o que não ocorre quando se utiliza pentes de madeira, que não tem capacidade de condutividade. A eletrostática abrirá as cutículas. E ainda se o desembaraço não for cuidadoso, pode quebrar seus fios, gerando ainda mais frizz. Ainda digo mais, facilita e muito esta etapa quando é realizada no banho e com condicionador utilizando apenas os dedos COM DELICADEZA haha!
Resultado de imagem
JAMAIS FAÇA ISSO

3. Umectação: desde que iniciei as umectações semanais meu cabelo virou outro! Umectação nada mais é que encher o cabelo de óleo e deixar por no mínimo 2 horas ou dormir com ele na cabeça. E sem restrições quanto aos cabelos oleosos, a Isa fala muito sobre o uso de óleos e ela tem os fios oleosos, então vale muito a pena!

 

Então gente por hoje é só, o post ficou bastante extenso e por isso as dicas caseiras e produtos ficarão para o próximo!

Beijos!

Fonte de pesquisas:

Mo Knows Hair

Acorda bonita!

Anúncios

6 comentários em “Tudo o que você precisa saber sobre FRIZZ

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s